Você está em Comunicação > Notícias >
A-   A+   Tamanho do Texto

Brasil aumenta em mais de 1.000 MW sua capacidade em bioeletricidade

Entre setembro de 2012 e agosto de 2013, a Aneel liberou quatro unidades geradoras termelétricas movidas à biomassa da cana.

Com a liberação para operação comercial de 190 MW de quatro termelétricas movidas a biomassa de cana-de-açúcar nos meses de agosto e setembro, a bioeletricidade atingiu um crescimento de 1.023 MW na matriz elétrica brasileira. A expectativa, segundo a Aneel - Agência Nacional de Energia Elétrica, é chegar ao fim deste ano com mais de 1.200 MW de acréscimo na capacidade instalada advinda da bioeletricidade da cana, um aumento anual só inferior ao ano de 2010, quando essa fonte cresceu em 1.750 MW.

Entre setembro de 2012 e agosto de 2013, a Aneel liberou unidades geradoras das seguintes termelétricas movidas à biomassa da cana: UTE Pedro Afonso - Bunge, localizada em Pedro Afonso - TO (80 MW), UTE Vertente - Guarani, em Guaraci - SP (25 MW), UTE Pioneiros II - Santa Adélia, em Sud Menucci - SP (35 MW) e a UTE Bio Coopcana, em São Carlos do Ivaí - PR (50 MW).

Com esses acréscimos, a capacidade instalada total do Brasil é de 132.886 MW e as termelétricas à biomassa da cana participam com 9.155 MW (7% do total), ocupando a terceira posição da matriz elétrica brasileira, atrás apenas das usinas hidrelétricas e a gás natural.

 
Fonte: ProCana Brasil

Galeria de Vídeos

Videos e informações com acesso direto.

Álbum de Fotos

Fotos e informações com acesso direto.

Left
Right
Left
Right